Células-tronco dentárias podem ser usadas para a regeneração de glândulas mamárias

Células-tronco dentárias podem ser usadas para a regeneração de glândulas mamárias

Estudo liderado por pesquisadores suíços mostrou que células-tronco do dente podem contribuir para a regeneração de tecidos não dentários, como as glândulas mamárias. Células-tronco do epitélio dental de camundongos foram capazes de gerar dutos mamários e até mesmo células produtoras de leite quando transplantadas na região das mamas dos animais. Futuramente, esta abordagem poderá vir a ser empregada na regeneração pós-cirúrgica do tecido mamário de pacientes com câncer de mama.

Diversos estudos já mostraram que as células-tronco dentárias são bastante promissoras para aplicações na odontologia regenerativa, porém o número de estudos que demonstrou o potencial destas células para aplicações não odontológicas é bem menor. Algumas pesquisas apontaram a possibilidade de usar células-tronco da polpa do dente para a regeneração do tecido nervoso periférico, por exemplo.

Recentemente, um trabalho conjunto de pesquisadores suíços e japoneses, liderado pelo professor Thimios Mitsiadis da Universidade de Zurique, demonstrou que células-tronco dentárias podem contribuir também para a regeneração de glândulas mamárias.

No estudo, células-tronco epiteliais isoladas dos dentes de camundongos jovens foram capazes de formar glândulas mamárias em camundongos fêmeas. Em um primeiro conjunto de experimentos, todas as células de origem mamária foram removidas de camundongos fêmeas e então células-tronco epiteliais isoladas dos dentes de camundongos e células epiteliais isoladas das glândulas mamárias foram injetadas diretamente nas áreas onde estas glândulas normalmente se desenvolvem. Os pesquisadores usaram ferramentas genéticas, moleculares e de imagem avançadas, que permitiram o acompanhamento preciso das células-tronco dentárias transplantadas na camada gordurosa da região mamária dos animais. Os resultados mostraram que as células-tronco dentárias contribuíram para a regeneração das glândulas mamárias, formando dutos e gerando todas as populações de células mamárias, incluindo células alveolares produtoras de leite.

Em uma segunda etapa do estudo, as células-tronco epiteliais dentárias foram injetadas sozinhas, sem células epiteliais mamárias, nos camundongos fêmeas. Nesse caso, as células-tronco dentárias também foram capazes de formar pequenos dutos ramificados e, em alguns casos, também se formaram cistos. De acordo com autores, a capacidade das células-tronco epiteliais dentárias de formar dutos mamários na ausência de células epiteliais mamárias é exclusiva deste tipo celular, uma vez que nenhum outro tipo de células epiteliais não mamárias estudado até agora demonstrou este potencial.

Segundo o professor Mitsiadis, a descoberta abre novos caminhos para o desenvolvimento de terapias baseadas em células-tronco que poderiam ser usadas para a regeneração mamária no futuro. Pacientes de câncer que passaram por cirurgia para retirada da mama poderiam ser as principais beneficiadas com a técnica.

Referências

Jimenez-Rojo, L. et al. Dental epithelial stem cells as a source for mammary gland regeneration and milk producing cells in vivo. Cells 8 (2019) 1302.

https://www.sciencedaily.com/releases/2019/10/191031112540.htm


Anterior: Uso de Viagra combinado a outro medicamento pode facilitar transplantes de medula óssea